DEV Community

Cover image for Café com Rosie - Letícia Pedroso
AI Girls for AI Girls

Posted on • Updated on

Café com Rosie - Letícia Pedroso

Inteligência Artificial é o futuro, não é mesmo? Futuro e o presente. Sempre gostei de aprender coisas “difíceis” mesmo sentindo medo.

Letícia Pedroso é uma mulher para termos como exemplo, além de sua vontade de sempre desbravar o novo, mesmo parecendo difícil, e de ter alcançado o protagonismo na área de ciência de dados, dedica boa parte de seu tempo para incentivar pessoas como nós a também começarem. Por isso, nada mais justo que compartilhar um pouco da história da Letícia aqui no Café com Rosie.
Vamos lá?!


Raio-X

Letícia: Meu Nome é Letícia Pedroso, sou Microsoft MVP em Inteligência Artificial, atuo como Cientista de Dados e Engenheira de Dados na Everis, sou líder de duas comunidades em São Paulo, o DevelopersBR e o Nerdzão/Nerdgirlz, tenho 23 anos e estudei Análise e Desenvolvimento de Sistemas, porém não conclui.

Rosie: Quais são seus hobbies? E áreas de interesse?

Letícia:No meu tempo livre gosto de assistir séries e compartilhar conhecimento nas comunidades, sobre inteligência artificial, dados no geral, bots, visão computacional, carreira e tudo que tenha a ver com esse universo da tecnologia.

Rosie: Como foi seu primeiro contato com tecnologia e como foi?

Letícia: Na infância gostava de jogar video games, super nintendo e playstation um, tive pouco contato com computadores, porque não havia um na minha casa, mas quando visitava minhas primas lembro que elas tinham um computador, e a gente jogava Roller Coster Tycoon e eu desenhava no Paint. Mais tarde, aos 15 anos, fiz um vestibulinho e entrei no curso técnico em Informática para Internet na Etec de Poá, a cidade que morei por alguns anos. Etecs são instituições de ensino gratuito do Centro Paula Souza que pertence ao Governo do estado de São Paulo. Neste curso tive o meu primeiro contato com programação.

Rosie: E o seu primeiro contato com ciência de dados ou Inteligência Artificial?

Letícia: Em dezembro de 2017, participei de um hackathon organizado pela Microsoft, cujo o tema era chatbots. Na época não tinha qualquer conhecimento sobre a área, então aprendi muito naquele dia. Ficamos em segundo lugar nesse hackathon, e isso me ajudou a conseguir uma oportunidade na empresa em que eu trabalhava, para atuar como estagiária em Inteligência Artificial.

Rosie: Nesse momento queremos enaltecer as suas conquistas, seus projetos, suas pesquisas, seus artigos etc. Conta tudo de incrível que você fez ou está fazendo?

Letícia: No começo do ano ganhei um prémio da Microsoft por contribuir na comunidade, o Microsoft Most Valuable Professional (MVP) em Inteligência Artificial, é um reconhecimento mundialmente conhecido, e fiquei muito feliz por recebê-lo.
Recentemente também assumi a liderança das comunidades DevelopersBR e do Nerdgirlz, e estou passando a maior parte do meu tempo organizando-os, aprendendo muitas coisas sobre diversidade e acessibilidade para tentar tornar a comunidade um ambiente possível e agradável à todos.

Carreira

Rosie: Parabéns pelas conquistas Le!! Nosso público está começando a carreira ou em transição de carreira, poderia contar porque você escolheu trabalhar com ciência de dados?

Letícia: Quando essa oportunidade surgiu, não tinha nenhuma ideia do que me esperava, mas achei um grande desafio, e isso me motivou a aceitar a proposta. Inteligência Artificial é o futuro, não é mesmo? Futuro e o presente.

Sempre gostei de aprender coisas “difíceis” mesmo sentindo medo.

Rosie: Você acredita que é preciso uma formação acadêmica para atuar na área? Se sim, qual seria a melhor formação?

Letícia: Não acredito, eu mesma não sou formada, mas acho que não existe uma resposta certa. Algumas pessoas gostam do meio acadêmico, e muitas vezes ele facilita a entrada no mercado. Eu mesma consegui estágio por conta da faculdade. Mas a realidade de quem trabalha com tecnologia no geral, é estudar constantemente, a faculdade não supre todas as necessidades que um profissional tem.
Pra quem gosta de pesquisa, e aprofundar em assuntos específicos, acho que a área acadêmica pode ser bem legal, já que após a faculdade você pode iniciar um mestrado e doutorado.

Rosie: Você atua em duas comunidades e colabora com projetos de outras comunidades. Quais foram as contribuições que você mais gostou de fazer?

Letícia: Eu gosto de contribuir com eventos voltados para o público feminino, e também gosto bastante quando sou convidada para palestrar em escolas e faculdades.
Para o público feminino porque o peso não é apenas sobre o assunto, mas também é sobre representatividade, é incentivar que mais mulheres entrem na área e que não desistam. E nas escolas e faculdades, é um pouco disso, incentivar a galera a não desistir, e conseguir me conectar, já que passei pelas mesmas situações, e entendo as dúvidas que eles podem ter nesse momento.

Assuntos da atualidade!

Rosie: Como você vê a importância da ciência de dados e da inteligência artificial nos dias atuais?

Letícia: Eu acho que a IA e Ciência de dados já não estão ligadas apenas a área de inovação das empresas, existem empresas apenas focadas no tema, seja pra criar chatbots, URAs inteligentes, modelos de predição e etc… Com o grande volume de dados que produzimos nos dias atuais, conseguir tirar informações de tais, gera lucro, e com isso conseguimos avançar mais pois existem mais investimentos.

Rosie: Muitas pessoas dizem que a inteligência artificial vai gerar um grande desemprego e esse pensamento leva as pessoas a temerem a inteligência artificial. O que você acha sobre isso? Você acha que a inteligência artificial vai "roubar" o emprego das pessoas?

Letícia: Eu acho que estamos longe desse ponto ainda, há alguns tipos de trabalhos repetitivos e manuais que já são possíveis de serem realizados por máquinas, mas ainda necessitam da supervisão humana. Penso que o desenvolvimento da Inteligência Artificial, não crescerá sozinho, pois é necessário a mudança social e econômica para acompanhar tal mudança, pelo menos assim espero.

Rosie: Qual dica você dá para as mulheres que querem entrar na área?

Letícia: Principalmente que participem de eventos, sigam outras mulheres da área, leiam sobre e estudem. Lembrem-se que o caminho não é fácil, mas todas nós estamos aqui para apoiar uma a outra.


E aí, gostaram? Não esqueçam de deixar o seu feedback pra gente, para que possamos melhorar nas próximas entrevistas.
Até uma próxima,
AI Girl

Siga a comunidade nas redes sociais!!
LinkedIn
Facebook
Instagram

Discussion (0)