DEV Community

Cover image for Certificações AWS — Por quê e de que forma
Ibrahim Cesar
Ibrahim Cesar

Posted on • Updated on • Originally published at ibrahimcesar.cloud

Certificações AWS — Por quê e de que forma

O objetivo desta postagem é responder por quê você deve ter entre seus objetivos uma certificação AWS. Também exploro minhas motivações que me levaram a buscar uma certificação — spoiler: eu não havia nenhum incentivo em minha posição e fiz para validar minha atuação. No final, trago algumas respostas a questões comuns.

Por quê você deve tirar uma certificação

Não existe algoritmo de compressão para experiência. — Andy Jassy

É um data-point. Demonstra, para qualquer pessoa, incluindo você, sua capacidade em um nível mínimo (entre 70% a 75%, dependendo do nível), de reconhecer cenários e associá-los a soluções efetivas, atingindo objetivos propostos, seja escalabilidade, performance, excelência operacional, redução de custos, segurança, entre outros.

Todos precisamos estudar qualquer problema complexo. Não vai chegar uma demanda e vamos ter opções para escolher. O exame só demonstra que avaliando um conjunto de opções, que no dia a dia você provavelmente levantaria como opções, escolheu a mais apropriada para aquela determinada situação. E isto, demonstra uma agilidade, solidez dos conhecimentos, associação de domínios e conhecimentos.

No nível Professional, por exemplo, existem questões em que todas respostas são soluções válidas. Não há nada que as elimine por detalhes, como ser logicamente impossível, se tratar de uma categoria de armazenamento diferente, etc. Porém, a questão lhe pede, por exemplo, que escolha a que obtenha o menor custo ou a maior disponibilidade global, por exemplo.

E é necessário ter algum conhecimento prático. Acredito sim que podem existir várias pessoas que estudam sem esse viés e passam com sucesso. Mas eu diria, se concentre em habilidades e não certificações. É bem comum ver 4x AWS... 10x AWS... 100x AWS... Mas nesse caso já se torna um jogo de números. Obviamente não tiro o mérito de nenhum, pelo contrário, devem exibir com orgulho, mas para quem está começando, não se concentre nisso. Se concentre em construir habilidades, não apenas o suficiente para passar em um exame. Não existe algoritmo de compressão para experiência.

Para as empresas, é claro, você vai ser uma pessoa valorizada. No livro Reaching Cloud Velocity: _ A Leader's Guide to Success in the AWS Cloud_ é citado que com a experiência de diversos clientes — além de estudos como Social consensus through the influence of committed minorities; fica clara a necessidade de atingir uma massa crítica de 10% de pessoas advogando uma plataforma antes dos efeitos de rede tomarem efeito. Ou seja, investir no aprendizado e certificação das pessoas na organização, tem efeitos internos de aceleração, um aumento da qualidade de entregas, torna a empresa mais atrativa e motiva outros da equipe a buscarem suas certificações também.

Caso de estudo: Minha própria jornada

Na empresa em que retirei minha primeira certificação e a segunda, eu não tinha nenhum incentivo para retirar uma certificação. Eu paguei do meu próprio bolso (depois me pediram para avisar nesses casos, mas não me importava). Para mim foi um investimento. Ah, estava querendo tirar a certificação e trocar de emprego?. Pelo contrário. Eu estava no que eu chamo de solidão técnica.

Você é a pessoa responsável por uma área, digamos arquitetura. Não tem pares para validar suas decisões, as documentações que está fazendo e muitas vezes, você é a última linha de defesa entre a empresa e o mundo externo, tendo que implementar segurança, a um custo baixo (geralmente solidão técnica existe em empresas de pequeno a médio porte).

Meu time estava crescendo. Eu não disse a ninguém que estava me preparando. Eu queria dar mais segurança para a gestão da minha organização, para o meu time e, talvez mais ainda, para mim mesmo. Síndrome de impostores já virou assunto carimbado. É o fantasma percorrendo as entrelinhas de meus textos e códigos. Não tive formação em ciência da computação ou engenharia.

Comecei com o AWS Certified Cloud Practitioner e então o Architect Associate e agora, recentemente, o Professional. Saí da organização que estava recentemente e ainda que a que eu esteja no momento estimule e pague por certificações, eu ainda fiz este exame com um voucher que recebi por ser parte do programa AWS Community Builder e fiz, novamente para ancorar meus conhecimentos e habilidades.

E estudar para os exames me fez descobrir tanta coisa e tantas possibilidades. Eu sou um profissional diferente desde a primeira certificação. É um acelerador pessoal e profissional. Esta é a forma como a certificação me ajudou.

FAQ

Por onde devo começar?

Criando uma conta, fazendo experimentos. Verifique o que é esperado em cada exame. Existem cursos preparatórios da própria AWS. Existem simulados. Há muitos cursos pagos, e outros, inteiramente gratuitos, em plataformas como o YouTube. Não posso fazer uma ampla revisão dos recursos disponíveis pois, obviamente, eu não fiz todos o suficiente para ter uma opinião formada. Mas, tendo realizado cursos no Udemy e um pago, percebi que a relação custo-benefício do curso pago foi muito maior. Inclusive para o trabalho no dia a dia.

Certificados AWS

Tem dúvidas, pouca experiência prática com a nuvem? AWS Certified Cloud Practitioner.

Qual caminho devo seguir?

Não há nenhuma obrigatoriedade de progressão na AWS. Você não precisa ter um certificado Associate para fazer a prova Professional. Se acredita possuir as habilidades e conhecimentos necessários para qualquer certificação, basta escolher.

Por isso, existem muitos caminhos necessários. Sou AWS Community Builder e vou compartilhar o caminho que vejo ser bem comum: realizar dois ou todos os Associate antes do AWS Solutions Architecture Professional, pois a quantidade de serviços que é necessário o conhecimento é enorme.

Embora o AWS DevOps Engineer Professional seja igualmente uma tarefa de esforço, ele é limitado a um domínio, o que para os especializados, se torna mais confortável lidar com a carga cognitiva de dezenas, realisticamente, centenas de serviços e recursos que serão exigidos seu conhecimento, ainda que com menos profundidade, mas entendendo seus trade-offs frente a determinadas necessidades.

Não foi o caminho que tomei como escrevi acima. Avalie seu momento e contexto.

É muito caro! Não poderia ser mais barato?

Sim. Para a imensa maioria dos brasileiros o custo de uma certificação é proibitivo. Ainda que determinadas posições sejam associadas com maior poder aquisitivo, mesmo uma certificação de entrada custa 100 doláres.

E sim, acredito que poderia existir uma forma de Purchasing power parity (PPP), ou paridade de poder de compra. Somente foi através de PPP que pude adquirir alguns cursos importantes.

Deveria ser gratuito? Regularmente, a AWS e outras clouds realizam programas para certificação e oferecem algumas de forma totalmente gratuita. Não existem dados oficiais, mas a taxa de uso efetivo desses descontos parece ser baixa.

Certificações expiram. Não se trata de mais uma forma dessas empresas ganharem dinheiro?

Em 2020, o AWS Simple Storage Service (S3) passou a ter consistência forte na leitura após escrita, sendo que era até aquele momento, eventual. O que é uma consideração muito importante e crítica, dependendo do seu tipo de uso.

As tecnologias mudam. Alguém certificado em 2015 encontra hoje um contexto de tecnologias extremamente diferente. Uma certificação não se foca em fornecer meta-habilidades ou grandes teorias que poderá aplicar a diferentes tecnologias e recursos como uma formação acadêmica ou curso, por exemplo. Ela foca em demonstrar capacidade de reconhecer as melhores soluções baseadas em casos particulares de uso com determinados objetivos a partir das tecnologias existentes. É um exame prático. Assim como direção, exige uma constante qualificação.

Preciso saber inglês?

Sim e não. No momento, a maioria das certificações Associate além da Fundamental oferecem versões em português brasileiro. No nível Professional apenas em inglês. Mas eu recomendo, fortemente, se possível que você faça em inglês. Nossa atuação seja utilizando com SDKs, CLIs ou mesmo lendo documentações de arquitetura passarão pelo contato com os termos em inglês.

Os primitivos da nuvem são como os primitivos das linguagens, de sua sintaxe. E estes são em inglês, if, else, then, entre outros. Já fiz alguns cursos disponíveis no AWS Skill Builder e falhei em identificar as opções corretas em perguntas que acreditei que acertaria, pois o termo em português não me pareceu satisfatório para a solução. Existem falsos cognatos, entre outros fatores.

E sim, menos de 5% da população brasileira sabe inglês em qualquer nível. Eu mesmo, tive uma curva de aprendizado bem íngreme. Tenho, em 2022, 36 anos, sempre estudei em escola pública, onde o inglês, quando ensinado, parecia um eterno loop do verbo to be, ao menos em minha época de estudante. Mesmo o acesso a computadores é limitado. Eu usei um computador aos 18 anos. A "sala dos computadores" era um local mítico e sagrado em nossa escola, que ninguém entrava. Lembro de irmos uma vez e em trios, sentarmos na frente do computador e sermos apresentados ao Clippy, do Windows. E eu não estou fazendo piada.

Se você deve saber inglês, minha resposta é sim, deveria.

O que acontece se eu não passar no exame?

Você precisa esperar 14 dias para poder agendar outro exame. Para agendar este novo exame, você deverá adquirir novamente.

Dúvidas? Ponderações? Deixe nos comentários e podemos debater!

As badges acabaram de serem repaginadas, então, aproveitem para estudar e já receber uma badge bem mais bonita como esta 😀:

AWS Badge Professional

Revisão: Rafael B. Pires

Imagem de destaque por ThisisEngineering RAEng em Unsplash

Discussion (1)

Collapse
andrgab profile image
Andre Gabriel

Você é a pessoa responsável por uma área, digamos arquitetura. Não tem pares para validar suas decisões, as documentações que está fazendo e muitas vezes, você é a última linha de defesa entre a empresa e o mundo externo, tendo que implementar segurança, a um custo baixo (geralmente solidão técnica existe em empresas de pequeno a médio porte).

Cara, muito isso mesmo. Ótimo artigo! parabéns! 👏