DEV Community

loading...

Mudar de Carreira (ou emprego): Como decidir?

Simone Pedrosa
Desenvolvedor Front-end na Numeric Oasis | Fundadora da TechSisters Brasil | Coordenadora em Senhoras in Tech - Portugal | Criadora de Conteúdo
・5 min read

Alt Text
Se você chegou nesse post, imagino que é porque isso já vem martelando na sua cabeça há algum tempo mas você está sentindo alguma dificuldade nesse processo. Muita coisa passa pela cabeça e o velho conselho: “Saia da sua zona de conforto!” chega a dar um arrepio na espinha. Mas tudo bem, mudanças nem sempre são fáceis e na maioria das vezes levam tempo para acontecer.

Eu já estive nessa posição mais de uma vez e, ainda assim, por muito tempo me vi paralizada na tomada de decisões importantes, quase que esperando por um sinal do universo para seguir por um caminho ou outro. 🛤

A verdade é que ficamos acomodados dentro da nossa vivência e por mais que a gente não esteja muito feliz ainda “é mais fácil permanecer no mesmo lugar” afinal, a gente já sabe como tudo funciona e o que precisa ser feito.

Até que certo dia, vendo um vídeo no youtube, uma conversa me chamou bastante atenção e eu entendi que:

A vida é feita de escolhas e ninguém além de você pode tomar a decisão de sair de onde você está. Nesse dia, entendi que NÃO escolher também é uma escolha e isso irá gerar uma consequência: O fato de permanecer no mesmo lugar.

A partir dai eu resolvi que não queria ficar no mesmo lugar e procurei uma estratégia para escolher com mais precisão. Pra isso eu precisava colocar os pés no chão e entender onde cada caminho poderia me levar e pra isso eu usei algumas dicas que me ajudaram a fazer com que essa escolha fizesse mais sentido e são as que eu vou compartilhar aqui hoje. Então vamos lá!

>> Passo 01: Coloque no papel todas as possibilidades que você tem agora
Pense no que você faz, você gosta de fazer isso? É possível continuar trabalhando com isso nesse momento? SE SIM, quais a opções de cargos e/ou empresas em que você poderia se encaixar?

Analise o que você tem a disposição e o que você pode fazer para realizar essa mudança, mesmo ainda estando nesse ambiente.

SE NÃO, pense nas coisas que você é bom! Anote o que você poderia ou gostaria de fazer no seu futuro próximo e como isso poderia ser realizado, mesmo que a longo prazo. Faça uma pesquisa de mercado, há algo em que você pode se encaixar?

Exemplo: Hoje, sou advogada, mas gostaria de mudar de carreira para algo que me porporcionasse realização profissional e que aumentasse minha renda nos próximos anos. Tenho pensado em algo relacionado a área de Tecnologia da Informação, pois é uma área em constante expansão.

>> Passo 02: Crie uma linha do tempo
A partir do que você pensou no Passo 01, coloque suas ideias no papel! Projete as possibilidades escolhidas a médio e longo prazo. Tente imaginar tudo com a maior quantidade de detalhes que você tiver, alinhando com o tempo que você tem e o que você pode fazer nos próximos meses/anos.

Exemplo: Ainda atuo em alguns processos como advogada, posso esperar terminar todos eles e fazer uma faculdade, mas isso irá adiar meus planos um pouco mais. Ou posso utilizar meu tempo livre para estudar paralelamente e já ir me qualificando o que poderia acelerar minha transição de carreira. Posso investir meu tempo em cursos gratuitos, até decidir o que quero de verdade e investir em um curso técnico pago. Ou Posso não fazer nada e pensar sobre isso daqui alguns meses.

- Lembre que todas as alternativas, até mesmo a de não fazer nada, geram uma consequencia. Como você encara cada uma delas e qual faz mais sentido pra você agora?

>> Passo 03: O que eu posso fazer a partir de hoje, com as ideias que eu tenho em mente?
Depois que você colocou tudo no papel, escolha a opção que faz mais sentido pra você e coloque em prática! Iniciar pesquisas na área, traçar um plano de estudos semanal, colocar metas para atividades que você precisa fazer, se matricule em um curso, converse com pessoas da área, enfim, começe a colocar as coisas em prática!

A partir daí é com você. TESTE! Você só saberá o que você gosta ou não gosta TESTANDO!

Entenda, não há nada de errado em começar um curso, depois trancar e iniciar outro. Entrar num estágio em uma empresa e no ano seguinte partir pra outra oportunidade. Este é o momento de você conhecer o mercado e entender o que funciona pra você.

É claro que você nao vai virar uma bola de pingue-pongue e ficar pulando de lugar em lugar, mas também não há nada de errado em conhecer o ambiente. Quando a gente não tem referência sobre uma área essa é a melhor maneira de se inserir, conhecer pessoas e criar laços.

Por fim, entre em comunidades e converse com pessoas da sua nova carreira/área. Mesmo nos cenários mais improváveis pessoas com os mesmos objetivos se ajudam e se motivam entre si e nesse momento, é isso que você precisa. Ver outras pessoas trilhando o mesmo caminho para quando o medo bater você tenha com quem conversar e em quem se inspirar.

Nada é fácil e não há uma fórmula mágica. Mas isso não quer dizer que você não possa utilizar estratégias que tornem esse caminho mais agradável. E eu realmente espero que a partir dessa leitura e da aplicação das técnicas — colocar no papel e visualizar as possibilidades faz toda diferença! — você se sinta mais confortável para encarar esse algo novo.

Parafraseando Fernando Teixeira de Andrade:

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”

Se esse artigo foi útil pra você ou se você se lembrou de alguém que está passando por isso, envia pra ele! Todo mundo sai ganhando quando a gente compartilha o conhecimento. Faça diferença na vida de alguém! 🙂

Leia mais sobre Transição de Carreira aqui!

Discussion (0)