DEV Community 👩‍💻👨‍💻

Cover image for Como manter-se atualizado em front-end?
Ricardo Gouveia
Ricardo Gouveia

Posted on

Como manter-se atualizado em front-end?

Eu me lembro como, quatro anos atrás, eu me encontrava em puro desespero com o resultado das minhas pesquisas sobre ferramentas e tecnologias front-end. Eu achava que era simplesmente era impossível aprender tudo aquilo.

Hoje eu estou mais tranquilo. E continua impossível aprender tudo aquilo. A minha tranquilidade vem do fato de eu ter definido minhas fontes de informação.

Fontes consolidadas tem bases sólidas

Uma fonte consolidada é algo que seja conhecido pela comunidade sem (ou com pouca) necessidade de explicação. Profissionais mais experientes já estão acostumados com a presença dessas fontes de informação, e muitas vezes as utilizam e/ou fazem parte de seu desenvolvimento.

A primeira fonte que recomendo é o Front-end Development Handbook. Esse ebook em inglês é atualizado e relançado anualmente pela Front-end Masters. Sua escrita é dividida em prática, aprendizado e ferramentas necessárias para um profissional front-end no mercado atual. Ele se baseia em pesquisas executadas no ano anterior, que vão desde "qual o/a framework/lib js mais utilizado/a?" até "qual o cargo de contratação oficial do profissional front-end?".

Capa da edição de 2018Capa da edição de 2018

Sem dúvida é a primeira leitura que eu recomendaria se alguém me parasse na rua perguntando como se tornar front-end do zero. Ele não ensina a escrever nenhuma linha de código, mas deixa o leitor ciente de tudo o que precisa estudar (e fornece links pagos e gratuitos para esse aprendizado). Qualquer curso, livro, ou outro meio de aprendizado que você escolher pode vir depois dessa leitura.

A segunda fonte que eu recomendaria é a The Front-End Tooling Survey. Essa pesquisa foca, como o próprio nome diz, nas ferramentas front-end, e também é atualizada anualmente. Muito provavelmente ela é uma das fontes de dados do Front-end Handbook.

Por meio dos resultados dela, você pode analisar o estado atual do mercado, o crescimento ou queda no uso de A e B, e prever onde deve dedicar mais seu tempo de estudo. Mesmo que o mercado mude rapidamente, algumas ferramentas em alta se mantém com esses indicativos por algumas edições; um dos melhores exemplos disso é o React.

Sua base de conhecimentos ainda, e provavelmente sempre, será HTML, CSS e JS. Mas se você já aprendeu um mínimo dessas tecnologias e quer dedicar tempo a aprender algo com aplicação mais especifica — aquilo que aquela vaga realmente pede — esses dados podem te ajudar a fazer uma decisão mais sensata.

Edição de 2016Edição de 2016

A última fonte de informações recomendada é a Survey Front-End Brasil promovida a cada dois anos pelo Felipe Fialho (e que inclusive está com sua edição de 2018 aberta para respostas). A pesquisa foca no estado do desenvolvedor e do mercado front-end brasileiro, e pode basear suas decisões de carreira, te ajudar a ver o quanto você se aproxima da média do mercado nacional em conhecimento, salário, e outros fatores.

Só isso??!!

Não! Nunca!

Essas são minha fontes estáticas de informação. Isso significa que sempre que houver uma atualização nelas, eu vou (sorridente) avaliar os dados. Isso — pelo amor de Deus preste atenção — não significa que eu limito meu aprendizado a essas fontes, e nem somente a fontes que elas referenciam. Eu sigo desenvolvedores no Twitter, no Medium, no GitHub; acompanho blogs e newsletters, vou a eventos e assisto e apresento talks…

O problema dessas outras fontes é, como esperado, fake news. As vezes alguém que você segue, sozinho ou em conjunto com um ecossistema próximo a ele, pode fazer parecer que uma certa ferramenta está chegando a 100% de adesão. Se essa for a primeira vez que você ouve falar nessa ferramenta, bate um certo desespero. Nessa hora, você pode usar as fontes que citei pra validar essa premissa, e também verificar o que outras pessoas estão comentando sobre o assunto. Procure se já existe meetups ou talks sobre a ferramenta e veja o conteúdo deles. Não aceite informação de primeira como verdade absoluta. Na verdade, não aceite nada como verdade absoluta.

As fake news nem sempre são informações falsas. As vezes são as proporções e importância incorretas, atribuídas a algo que está correto. Ou seja, a nossa interpretação da informação pode transforma-la em fake news, se a não compreendemos corretamente.

Quatro certezas

Eu, com minha pouca autoridade na comunidade, já posso me dizer competente pra te passar 4 certezas; quatro coisas que você precisa aprender: HTML, CSS, JS e inglês.

Não vou discutir os três primeiros. Se você não sabe nenhum deles, você não é front-end (duro, mas verdadeiro). Se você não sabe ou não se sente confiante em um ou dois deles, você vai estar no caminho certo se continuar buscando aprender (onde me encontro agora).

Se você não sabe inglês, você terá problemas em 2/3 das fontes de informação citadas aqui. E com a quantidade e rapidez com que essa informação se transforma, eu não contaria com traduções voluntárias. Vai ser mais fácil aprender o inglês, confie em mim.

Se você chegou até aqui, muito obrigado mesmo! E fique a vontade pra comentar outras fontes de informação que você utilize. Eu estou sempre em busca de novas fontes e mais aprendizado :)

Top comments (0)

We want your help! Become a Tag Moderator.
Fill out this survey and help us moderate our community by becoming a tag moderator here at DEV.