DEV Community

Cover image for Scroll Infinito: um veneno à produtividade.
O Primo Dev
O Primo Dev

Posted on

Scroll Infinito: um veneno à produtividade.

Frequentemente sou questionado sobre técnicas de produtividade, como organizar estudos, como organizar meu tempo, etc. O fato é que eu particularmente nunca tive uma técnica ou um método predileto e provavelmente a técnica do pomodoro é a que eu ou qualquer outra pessoa vai tentar recomendar.

Fiz uma versão em vídeo desse tópico e se interessar você, basta dar uma olhada aqui:

Mas de um tempo pra cá, comecei a ficar intrigado com o fato de que eu estou sempre tentando uma técnica ou um formato e raramente me sinto satisfeito, raramente consigo o êxito desejado e comecei a procurar a raiz desse problema...

Falando de pomodoro em si, a técnica é bem simples, consiste em um período executando tarefas (geralmente 25 minutos) e um período fazendo qualquer coisa aleatória (geralmente intervalos de 5 minutos) e durante minhas idas e vindas na tal da pomodoro notei que meus 5 minutos de intervalo as vezes passavam muito rápido, especialmente se eu estivesse rolando o feed em alguma rede social, por vezes até passando dos 5 minutos estimados.

Logo imaginei que Twitter e Instagram eram os grandes vilões de produtividade aqui e como resposta imediata, corri e desinstalei esses apps! Mas eu não imaginaria que rapidamente eles seriam substituídos por outros apps: LinkedIn, DevTo, Medium, Google News, etc.

A vivência humana é repleta de padrões implícitos e explícitos e quando eu comecei a procurar à respeito percebi que havia um padrão de comportamento em volta de um simples elemento: qualquer app que tinha um Scroll Infinito já era o suficiente pra eu me distrair e me entupir de informação inútil.

Fique tranquilo, nem eu nem você estamos sozinhos. Depois de ler um pouco à respeito, descobri que isso é proposital!

Em 2006, Aza Raskin criou um pattern que tinha vários nomes: Lazy Loading, Endless Scrolling, Continuous Scroll ou como conhecemos Infinite Scrolling.

E a idéia de Raskin era simples: reduzir a necessidade de paginação ou de "ver mais" ao fim de um conjunto de conteúdo. Cá entre nós o infinite scrolling foi genial! Tanto de um ponto de vista arquitetural quanto da experiência do usuário (UX).

Entretanto em 2019 Raskim fez um tweet um tanto curioso

"Uma das minhas lições com a rolagem infinita: otimizar algo para facilitar o uso não significa o melhor para o usuário ou para a humanidade."

Raskin percebeu que o recurso incrível que ele criou, virou uma engrenagem em um mecanismo gigante que trouxeram sim benefícios ao usuário, mas a um custo assustador.

Imagine a seguinte situação: você recebeu um convite para um buffet gratuito, onde um pequeno prato vem sistematicamente após consumir o outro e que a cada prato que você prova, você percebe que esse era ainda melhor do que o anterior.

Nessa situação, o cérebro fica acondicionado a ter que consumir a porção de alimento atual pois a recompensa é ser agraciado com um prato ainda melhor.

É assim que o infinite scrolling em redes sociais é implementado! Pequenas porções de conteúdo, que quando consumidos ininterruptamente nos trazem uma sensação um tanto quanto re-confortante mas que comprovadamente causam exaustão física e mental! Quem nunca viu ou conhece alguém que assiste reels/TikTok ou série na Netflix, episódio após episódio, até pegar no sono? SIM! A Netflix usa o infinite scrolling num formato um tanto diferente, mas ainda é o infinite scrolling!

Aliados ao stress físico e mental, o excesso de consumo nas redes também traz um tipo de "sobrecarga sensorial", uma vez que estamos expostos a tantas coisas que vamos perdendo vagarosamente a sensação de satisfação, exigindo conteúdos cada vez mais legais ou engraçados para nos tirar do tédio, ou até mesmo usando isso pra fugir do tédio que o próprio dia a dia pode proporcionar!

E é obvio que tudo isso culmina no tópico inicial desse post: a perda de produtividade!

Acho que faz bastante sentido trazer ainda mais conteúdo sobre esse tópico, visto que não é uma ou outra ação que vai "resolver" o problema, então: até uma próxima!

Links e Referências adicionais:

https://web.archive.org/web/20120606053221/http://humanized.com/weblog/2006/04/25/no_more_more_pages/

https://learntrepreneurs.com/meaningful-work-productivity-digital-minimalism-time-management/how-social-media-captivates-your-mind/

https://freedom.to/blog/infinite-scroll/

Top comments (0)