DEV Community 👩‍💻👨‍💻

Cover image for Insights de carreira - Grupo Alura - Parte 1: Apoio Educacional
Felipe Moreno Borges
Felipe Moreno Borges

Posted on

Insights de carreira - Grupo Alura - Parte 1: Apoio Educacional

Sua linguagem do coração

Quando entrei no Grupo Alura eu não tinha nenhuma experiência de trabalho com programação. Tudo que eu tinha feito eram projetos pessoais e da faculdade. E em todos esses projetos eu usava a mesma linguagem, PHP. O que fazia sentido, era o que eu conhecia até aquele momento, apesar de conhecer um pouco de Java, meu conhecimento não era suficiente para entregar um projeto. E tudo que eu precisei fazer até aquele momento o PHP resolveu muito bem.

O problema é que eu cheguei a acreditar que essa ferramenta era melhor que as outras - um erro muito grande - Só que no final das contas, a sua linguagem de programação é isso, uma ferramenta. E toda ferramenta se destina a resolver um problema específico. Dois anos e meio depois, fica claro que aquela paixão pelo PHP era mais uma visão deturpada do que baseada em fatos.

Não me entenda errado, tudo bem gostar de uma linguagem, se possível se aprofunde nela. Mas o fato de você gostar dela, não a torna melhor que outras, uma linguagem só pode ser melhor que outra se usarmos um filtro bem específico (que seria o problema a ser resolvido). E mesmo assim o conceito de "melhor" é bem abstrato. No fim, não importa se é Java, PHP, C# ou qualquer que seja a linguagem da moda. O seu cliente não se importa com isso, o problema sendo resolvido de uma forma que de fato agregue valor importa bem mais.

Mais qualidade do que quantidade

A princípio meu trabalho não era escrever código - pelo menos não diretamente - era ajudar alunos e alunas com dúvidas técnicas e sobre carreira no fórum da comunidade. Assim como qualquer jovem no começo de carreira, eu quis mostrar proatividade, no caso respondendo o máximo de dúvidas que eu conseguisse. Paralelo a isso nós tínhamos treinamentos sobre como aprender, passar conhecimento adiante e reconhecer o nível de conhecimento da pessoa que estava aprendendo com a gente.

Nesses treinamentos acabei entendendo que algumas pessoas tinham mais dificuldades para entender algum conceito, era preciso um tempo maior com pesquisa e a explicação, tempo esse, onde eu não estaria respondendo outras dúvidas. E tudo bem! As respostas começaram a ficar mais elaboradas, o passar conhecimento ficou mais claro, e com isso eu não tinha que responder a mesma dúvida 3/4 vezes (pelo menos não na maioria dos casos).

Uma resposta mais elaborada, com mais exemplos e descrições aumentavam a qualidade da resposta. No fim, valia mais responder de 30-35 perguntas semanais, de forma mais elaborada do que 50-60 que fosse mais pobre em conteúdo, a satisfação comigo mesmo era maior também.

Aprenda a ler erros

Tenha um referência, de preferência que seja a própria documentação. É claro que é muito fácil você ir até um colega de trabalho e tirar a dúvida diretamente, mas o bater cabeça é importante (só não por muito tempo), seja capaz de procurar, a internet está aí, StackOverflow, posts, documentação e vídeos são seus amigos.

Quando eu tinha uma dúvida não podia recorrer ao fórum da Alura, claro, seria eu que teria que responder depois. Saber procurar, vai te levar além, uma coisa é certa, em algum momento seu código vai quebrar, ler e entender a mensagem de erro já é meio caminho, o resto do caminho é solucionar.

A pesquisa por conta própria vai te ajudar mesmo que de forma indireta, quando você ler de novo aquela mesma mensagem de erro, você vai lembrar de como solucionar, ou pelo menos ter uma ideia de onde pode estar errado, se alguém te dá a resposta toda vez, como você espera entender e melhorar.

Não estou dizendo que você não deva procurar ajuda, muito longe disso, na verdade, estou dizendo que antes de pedir ajuda, tente solucionar você mesmo. Até porque, como desenvolvedor o seu trabalho é resolver problemas, então é nisso que você deve ser bom.

Uma rotina de estudos

Novas tecnologias surgem todo dia, sua biblioteca favorita pode ser trocada por outra mais eficiente, mais intuitiva ou que simplesmente esteja no hype. Se o seu trabalho é solucionar problemas, é importante que você estude para resolver eles da forma mais eficiente possível. Pegue 30 min do seu horário de trabalho e estude. Parece pouco, mas no longo prazo vale a pena.

Como você vai ver na segunda parte desse post, eu optei por desenvolvimento mobile. Apesar disso, ter estudado sobre desenvolvimento frontend e o básico de como usar o Figma com certeza me ajudaram a como desenvolvedor mobile, seja criando protótipo (e não tendo que recorrer toda hora aos designers), ou mexendo nas telas de chromecast, que são puramente CSS. Afinal, saber é melhor que não saber.

Converse

Converse com pessoas das mais diversas áreas, não só do seu time. Conversar com pessoas de marketing, instrutores e comercial me trouxeram várias experiências incríveis. Conversar com instrutores me fez entender que ninguém nasce sabendo, e que ao passar conhecimento, é umas das melhores formas de aprender, eles também têm dúvidas! É mais do que o famoso networking, é conhecer e reconhecer as pessoas independente da área, todos tem algum conhecimento a agregar.

O time de tecnologia não deveria estar longe do time de operação (que é um péssimo nome, todos estão operando de alguma forma para o produto/serviço a ser entregue). Os times operam entre eles, os times são interdependentes - mesmo que indiretamente - além de insights, conversar com várias pessoas pode te garantir umas boas risadas no bar. E momentos incríveis não tem preço.

Foque

Eu vivi programação antes de ser programador, estudei muito. Em alguns momentos até de uma forma exagerada, dias e noites, eu sempre soube qual era a direção, mesmo sem saber o destino. Não é sobre estude enquanto eles dormem, isso não quer dizer nada. Mas a partir do momento que você souber que é isso que você quer, não olhe pra trás, foque na sua carreira. No ensino médio eu deixei de ir em festas pra ir para evento de tecnologia ou pra estudar - e não me arrependo nem um pouco - agora que cheguei no "checkpoint" eu posso curtir mais, ir pra festas (quando a pandemia acabar). Mas naquele momento era necessário o esforço. Olhe o que é. importante pra você nesse momento e faça

Top comments (0)

Why You Need to Study Javascript Fundamentals

The harsh reality for JS Developers: If you don't study the fundamentals, you'll be just another “Coder”. Top learnings on how to get to the mid/senior level faster as a JavaScript developer by Dragos Nedelcu.