DEV Community

loading...
Cover image for Veja o que há de novo no Node.js 16

Veja o que há de novo no Node.js 16

Lucas Santos
Developer since 2011, working with high availability web and cloud native applications since 2013 and homebrewer in the free time. Microsoft MVP Reconnect and Google GDE. Loves communities <3
Originally published at blog.lsantos.dev on ・3 min read

Em abril de 2021 foi anunciado o lançamento da versão 16 do Node.js, como é de costume, as versões pares do runtime são as consideradas production ready ou seja, as versões que serão definitivas para produção.

Inicialmente, a versão LTS (Long Term Support), está sendo a versão 14 até outubro de 2021 enquanto a versão 16 segue como a versão current. Após outubro, a versão 14 entrará em estado de manutenção e a versão 16 será promovida a LTS, isso significa que a versão 14 receberá somente atualizações de segurança e manutenção, enquanto a versão 16 estará recebendo suporte ativo. Tudo isso pode ser visto no calendário de releases oficial.

Calendário de releases do Node.js mostrando a versão 16 como current

Esse controle de versões é importante, pois como podemos ver no diagrama, a versão 10 perdeu totalmente o suporte em maio, esta era a última versão que não suportava ES Modules nativamente , o que significa que agora todo mundo que mantém um pacote ou uma lib no NPM poderá utilizar por padrão a nova estrutura!

Vamos as principais diferenças desta nova versão

V8 foi atualizado para versão 9.0

O engine JavaScript mais conhecido do mundo foi atualizado para a versão 9.0 nessa release do Node.js, embora essa não seja a versão mais recente, ela já tem um incrível suporte a muitas coisas legais.

Na versão 9.1 do V8, teremos suporte a top-level await, o que vai tornar a nossa vida muito mais simples

Além das naturais melhorias de performance e estabilidade, esta versão tem uma modificação especial nas expressões regulares, que agora trazem uma nova chave para o resultado de exec. Anteriormente, não tínhamos como saber quais eram os inícios e finais de uma string que foi comparada com RegExp, ou seja, não tínhamos como saber em qual índice da string este valor apareceu, agora, através da chave indices podemos saber exatamente o início e o final de uma string que foi rodada contra uma RegExp que tenha a flag /d setada:

const str = /(Java)(Script)/d.exec('JavaScript')

str.indices // [[0,10], [0,4], [4,10] ]
str.indices[0] // [0,10] -> toda a string
str.indices[1] // [0,4] -> primeiro grupo ("Java")
str.indices[2] // [4,10] -> segundo grupo ("Script")
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Biblioteca timers/promises estável

Sempre que precisamos usar uma função do tipo setTimeout, setInterval ou qualquer outra função que dependa de um timer, geralmente o que fazemos é uma de duas coisas:

  • Trabalhar com um modelo convertido manualmente para promises
function asyncTimeout (ms) {
    return new Promise((resolve) => setTimeout(resolve, ms))
}

;(async () => {
  await asyncTimeout(3000)
  console.log('Hello')
})()
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode
  • Usar o util.promisify
const { promisify } = require('util')
const asyncTimeout = promisify(setTimeout)

;(async () => {
  await asyncTimeout(3000)
  console.log('Hello')
})()
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Agora temos uma API nativa de timers com promises que estava em beta na versão 15 do Node:

import { setTimeout } from 'timers/promises';
async function run() {
  await setTimeout(5000);
  console.log('Hello, World!');
}
run();
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Conclusão

Temos algumas alterações muito legais para o que vem por ai no Node.js! Esperamos que, no futuro, tenhamos ainda mais mudanças e muitas outras novidades!

Discussion (0)