DEV Community 👩‍💻👨‍💻

Cover image for Como criar micro serviços - Nível fácil parte 2
Jean Carlos Molossi
Jean Carlos Molossi

Posted on • Originally published at jeanmolossi.com.br

Como criar micro serviços - Nível fácil parte 2

Criar um sistema orientado à micro serviços, na verdade, não é tão simples. Ser algo difícil e ser algo complexo são coisas distintas.

Como comentei na parte 1, vou mostrar como pode ser fácil. Imagine que temos três (3) APIs se comunicando entre si via http em um único sistema.

Pronto, você já tem o start de um sistema baseado em micro serviços. Quando trabalhamos com micro serviços, o paradigma de desenvolvimento fica um pouco diferente, eu explico:

Atenção desviada

Nossa atenção muda de foco. Em uma API Rest padrão, focamos em padrões de projeto, código limpo, desacoplamento. Isso não é perdido de foco quando mudamos para micro serviços. Entretanto, nossa preocupação maior fica no monitoramento (ou observabilidade) de serviços e dependências.

Nossa preocupação se estende à performance e resiliência das aplicações, por exemplo.

Nem tudo são rosas

É importante comentar sobre o dia a dia de grandes sistemas. Nem tudo são rosas e serviços bem orquestrados. Na verdade, dispende-se grande esforço para manter tudo em ordem.

Nem tudo é complicado também

No final das contas o que importa é se a solução resolve o problema, seja com monólito ou com micro serviços, tanto faz.

De volta à nossa aplicação

Users API

Vamos iniciar pela API de usuários. Ela será o ponto de entrada do nosso usuário.

Nossas APIs seguirão o seguinte diagrama:

Arquitetura do projeto

Camadas da API

Como você viu no diagrama, teremos três (3) camadas em nossas APIs (sim, todas vão seguir esse padrão). Cada camada tem sua responsabilidade, vamos a elas:

Application

Dentro da camada de application temos duas estruturas.

A estrutura de Controller vai nos fornecer os recursos da API, são eles:

Method Route
POST /user
GET /user

A estrutura Factory será o ponto que acoplaremos a nossa aplicação com a camada de infraestrutura. Essa camada será o lugar onde teremos todas as junções da nossa aplicação, onde vamos conectar o nosso Controller, com nosso Service, com o Repository, etc.

Infrastructure

Essa camada de infraestrutura será onde teremos as definições de arquitetura da nossa aplicação. Isso quer dizer que, todas as dependências e auxiliares que não trabalham com as regras do negócio, ficam nessa camada.

Repository: é a estrutura responsável que cria uma interface de comunicação entre nossa aplicação e a base de dados.

Data: é a estrutura responsável por buscar dados de outros lugares que não estão na base de dados. Por exemplo, consumir as outras APIs.

Adapter: é a estrutura que vai adaptar e validar os dados de entrada e saída da nossa API com o Controller.

Error: é a estrutura que modela diferentes erros baseados no comportamento da aplicação e da regra definida.

Service: é a estrutura que mescla outras estruturas com o domínio, quase assemelha-se à Factory na camada de Application

Domain

Essa é nossa camada de domínio, onde não devemos nos preocupar se vamos utilizar um ORM, filas, Frameworks ou qualquer outra dependência.

Essa camada é responsável pela regra de negócio da nossa aplicação. Isso significa que, nos preocupamos unicamente com a lógica do negócio.

Acompanhe o vídeo

Em breve

Oldest comments (0)

🌚 Friends don't let friends browse without dark mode.

Sorry, it's true.