DEV Community 👩‍💻👨‍💻

guiadeti
guiadeti

Posted on • Originally published at guiadeti.com.br on

10 projetos focados na capacitação e qualificação em TI de mulheres, mulheres negras, mulheres trans e travestis.

Image description

Por que faltam mulheres no campo da tecnologia? E o que queremos fazer para mudar isso?

Você já parou para pensar por que existem tão poucas mulheres programadoras, engenheiras ou cientistas?

De acordo com o Code.org, empregos na área de computação irão mais do que dobrar até 2020, para 1,4 milhão de vagas. Porém, não há mão de obra qualificada suficiente para cumprir essa demanda e a estimativa é que apenas 400.000 vagas sejam preenchidas.

E um dos principais motivos é o baixo número de mulheres na área [veja abaixo gráfico de um estudo feito em 157 países]. Apesar de serem maioria na população e no Ensino Superior, o Censo IBGE 2010 mostrou que as mulheres brasileiras representam apenas 22% das turmas de Ciências da Computação e, é claro, a falta de representatividade na educação continua no mercado de trabalho.

Isso não acontece por que as mulheres são menos capazes do que os homens ou porque não se interessam pelo tema. Na verdade, a maioria das mulheres não programa porque nunca sequer passou pela cabeça delas que elas poderiam tentar.

Na escola, 74% das meninas demonstram interesse nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, mas quando chega a hora de escolher uma graduação, apenas 0,4% dessas meninas escolhem Ciência da Computação.

Para uma menina, o desafio de aprender a programar se inicia antes mesmo de tentar. Falta divulgação de exemplos que a inspirem e sobram estereótipos que reforçam a ideia de que a tecnologia é um campo exclusivo para homens.

A imagem de um programador é sempre masculina, branca e com ares de gênio. E é muito difícil se imaginar fazendo algo quando ninguém como você está fazendo.

E, além desta dificuldade inicial, as poucas mulheres que vencem as primeiras barreiras frequentemente desistem em algum momento da carreira. Os motivos são vários, mas todos relacionados ao ambiente hostil e machista, permeados de comentários preconceituosos como: “Melhor não explicar, pois você não entenderia” ou “Por que você não para de mexer no seu cabelo? Isso nos distrai!”.

Fonte: https://www.programaria.org/sobre-nos/

É um dilema Tostines: Não há mulheres por que o ambiente é hostil ou o ambiente é hostil por que não há mulheres?

{reprograma}

Com a missão de reduzir a lacuna de gênero no setor de tecnologia e com o objetivo de qualificar ainda mais as mulheres que iniciaram sua carreira na área, a {reprograma}, iniciativa de impacto social, abre inscrições para o primeiro curso de JavaScript. Serão 80 vagas, direcionadas para mulheres negras, trans e travestis que já possuem conhecimento básico em JavaScript, ou alguma formação em tecnologia, e estão em busca de aperfeiçoamento profissional. As inscrições ocorrem de 27 de junho a 25 de julho.

O curso é gratuito e terá a duração de 12 semanas, com 20 horas semanais, divididas em 14 horas de aula e 6 horas de exercícios conforme metodologia de ensino da {reprograma}: exposição, prática, suporte e feedback. Serão duas turmas com até 40 alunas cada.

Podem ser inscrever pessoas que se identificam com o gênero feminino, portanto mulheres cisgênero, trans ou travestis, mulheres que residem no Brasil e falam a língua portuguesa, sejam maiores de 18 anos, tenham conhecimento básico em JavaScript, cuja formação mais recente tenha sido concluída há pelo menos 6 meses, e disponibilidade para frequentar as aulas em sua totalidade.

As candidatas inscritas serão avaliadas ao longo do processo seletivo pelos critérios de avaliação: Colaboração e Empatia, Qualidade da Inscrição e Coerência das Informações, Flexibilidade e Disposição para aprender. A descrição completa dos critérios está disponível no Edital do Curso.

O processo de seleção inclui duas etapas e as selecionadas serão anunciadas no dia 31 de agosto, no site da {reprograma}. As aulas terão início em 14 setembro de 2022 e término em 10 de dezembro de 2022.

De acordo com Liana Alice, coordenadora de ensino da {reprograma}, “o curso tem a proposta de aprofundar o conhecimento dessas mulheres e consolidar o crescimento profissional delas de forma sustentável, ajudando-as a conquistar espaço no mercado de trabalho, uma vez que muitas ainda seguem com dificuldade de encontrar uma oportunidade”.

“Queremos contribuir para a redução das desigualdades sociais ao garantir formação técnica de qualidade em programação para mulheres e viabilizar o seu ingresso no mercado. A área de tecnologia é um dos setores econômicos que mais cresce no país e no mundo, mas, apesar da relevância ainda não possui em suas áreas de desenvolvimento uma equipe diversa – tão importante para continuar produzindo inovações que correspondem à pluralidade da sociedade”, finaliza Silvia Rodrigues Follador, gestora de projetos da {reprograma}.

Sobre a {reprograma}

Fundada em 2016, pela peruana Mariel Reyes Milk e suas sócias Carla de Bona e Fernanda Faria, a iniciativa de impacto social paulistana que ensina programação para mulheres, priorizando as negras e/ou trans e travestis, por meio da educação, tem o objetivo diminuir a lacuna de gêneros na área de T.I. Em 2021, a {reprograma} participou do Desafio de Impacto do Google.org para Mulheres e Meninas, e foi uma das 34 ONGs selecionadas pelo Google.org para receber um apoio financeiro de US$ 1 milhão. Atualmente, a {reprograma} possui parceria com grandes empresas, como Accenture, Creditas, Meta, iFood e Nubank. Mais informações no www.reprograma.com.br

Saiba mais: https://www.reprograma.com.br/imersaojavascript.html

#ChamaTrans 2022 – Linux Tips

ChamaTrans da LinuxTips traz 3000 vagas para pessoas trans aprenderem Linux e mais.

As 3 mil vagas são gratuitas para o treinamento Linux Expert exclusivamente para pessoas trans. As matrículas serão aceitas apenas dentro do prazo proposto na campanha ou até que se preencha todas as vagas. A matrícula é intransferível. Confiamos em você! Não teremos nenhum background check, mas em vista de qualquer irregularidade e ou fraudes, medidas serão tomadas.

A LinuxTips uma das mais conceituadas empresas de treinamento do Brasil lançou mais um projeto social para se juntar aos grandes #ChamaAsMinas e #Ubuntu e todas as ações gratuitas no Youtube e Twitch de eventos online, mutirões e ate o curso completo gratuitos.

Desta vez durante o DevOpsDays Vitoria um evento feito da Comunidade para a Comunidade o Jeferson Fernando porta voz, instrutor e fundador da LinuxTips que foi um dos Keynotes do evento anunciou o lançamento do #ChamaTrans.

O projeto tem o intuito de melhorar a vida de pessoas trans e famílias de pessoas trans no Brasil com o ingresso delas na área de tecnologia, sendo mais um passo para retirar o Brasil do topo dos países que mais mata pessoas trans no mundo.

Saiba mais: https://docs.google.com/forms/d/1o07BWs5iMGVOX9pyrm7TEw6e8BkTOhInLjqNoiFYtp4/viewform?edit_requested=true

Womakers

O mercado de tecnologia é um dos que mais cresce no mundo, gerando milhares de oportunidades de carreira. Ao longo de décadas, tivemos mulheres como pioneiras na inovação, marcando a história da humanidade e trazendo vida à nossa era digital, desde o primeiro algoritmo. No entanto, atualmente enfrentamos um gap da presença feminina na área de tecnologia.

As mulheres representam somente 25% da força de trabalho na indústria digital (ONU Mulheres Brasil, 2018) e ganham até 34% a menos do que homens no setor (PNAD – IBGE, 2018). Essas disparidades nascem na raiz do mercado de trabalho: a educação.

Para impulsionar a formação de mulheres no mercado de tecnologia, nasce o portal Mais Mulheres em Tech, uma parceria entre Microsoft e WoMakersCode, oferecendo trilhas de capacitação gratuita e online, nas áreas de Computação em Nuvem, Infraestrutura, Segurança da Informação, DevOps, Desenvolvimento e Ciência de Dados e Inteligência Artificial.

Saiba mais: https://maismulheres.tech/

Zenvia Empower Code

Empower Code for Woman

Empoderando mulheres por meio da tecnologia, reduzindo lacunas de gênero no Brasil.

O Empower Code é uma iniciativa Zenvia Empower e nesta edição abrirá 100 vagas para capacitar mulheres em programação. Focando em conteúdos iniciais visando à inclusão de novos talentos na área de tecnologia.

Para quem é esse curso?

  • Mulheres trans, travestis e cisgênero * , acima de 18 anos
  • Ter o desejo de aprender tecnologia e atuar profissionalmente na área
  • Ter disponibilidade de horário para participar das aulas e encontros (online)

*se identifica com o sexo biológico com o qual nasceu

O que você vai aprender?

O curso online tem duração de 12 semanas e terá início no dia 01 de agosto de 2022.

  • 12 semanas imersivas e exclusivas no desenvolvimento do participante
  • 10 horas de estudo autoguiado por semana
  • 1 hora de encontro ao vivo a cada 15 dias para tirar dúvidas
  • Palestras com especialistas Alura e Zenvia
  • Acompanhamento da turma via Discord e fórum da Alura

A Zenvia e Alura reserva-se o direito de alterar o conteúdo programático e/ou informações de data e horário sem aviso prévio, a fim de garantir o melhor aproveitamento do curso.

Saiba mais: https://www.zenvia.com/jobs/vagas.html?gh_jid=4572647004

Tech Woman Summit Avanade

A Avanade, consultoria líder em serviços na nuvem e ecossistema Microsoft, lança o Tech Woman Summit para reunir mulheres que já atuam no mercado de tecnologia no Brasil.

  • Oportunidade de se aprofundar em .NET e Node.js com uma trilha prática.
  • Networking com mulheres profissionais de todo o país.

Desenvolva um projeto prático de Sistema para reserva de assentos em um avião:

Quando precisamos trabalhar com aplicações distribuídas, é fundamental garantir que as mensagens sejam transmitidas corretamente no processo de comunicação entre as nossas soluções. No evento Tech Woman Summit, iremos construir juntas um sistema para reserva de assentos, simulando uma companhia aérea. Para isso, utilizaremos as tecnologias .NET ou Node.js e RabbitMQ para desenvolver um projeto incrível totalmente do zero.

Por que participar? Você conectada com mulheres da tecnologia.

• Acesso a palestras exclusivas com experts de tecnologia;

• Evolução de carreira e aprendizado prático;

• Evento 100% gratuito e com certificado;

• Oportunidade de conexão com outras profissionais e com a Avanade.

Saiba mais: https://lp.dio.me/tech-woman-summit-avanade/

Programaria

Tudo começou com a ideia de formar um grupo para aprender a programar — todas nós, designers e jornalistas, tínhamos interesse em aprender, algumas já haviam até tentado, mas sentíamos falta de apoio e encorajamento. Logo percebemos que as dificuldades que tivemos pelo caminho não são apenas nossas, mas de muitas outras meninas e mulheres. Nós consumimos tecnologia, mas não estamos participando da produção dela. Por quê?

Por que o mundo da programação parece estar tão distante de nós, mulheres?

Depois de muita discussão e reflexão sobre nossa trajetória, identificamos padrões diferentes de problemas que as mulheres costumam enfrentar na relação com a programação:

“Não sei por onde começar”, “Não é pra mim”, “Não confio que sou capaz de fazer sozinha”, entre outras dificuldades.

E o que vamos fazer?

De toda essa inquietação nasceu a PrograMaria, um meta-site sobre mulheres e tecnologia. A PrograMaria é um convite para refletir, se inspirar e aprender. Nossos objetivos são:

  • Contribuir para que mais meninas e mulheres sintam-se motivadas e confiantes a explorar os campos da tecnologia, da programação e do empreendedorismo;
  • Incentivar o debate sobre a falta de mulheres nesses campos;
  • Promover oportunidades e ferramentas para que elas deem os primeiros passos na aprendizagem da programação.

Faremos isso com entrevistas, reportagens, tutoriais, infográficos e outros conteúdos que inspirem todas e todos a reverter esse quadro tão negativo. E, num futuro próximo, iremos promover encontros, oficinas e outros eventos para fazer com que pessoas com mesmo interesse se conheçam, troquem experiências e criem! *

Mais do que ajudar a aprender as ferramentas necessárias, a PrograMaria quer empoderar meninas e mulheres, mostrando que elas são capazes de realizar suas próprias ideias.

Não tem como pagar pelo curso online? Inscreva-se para o processo de Bolsas! ** As inscrições para o processo de bolsas da 22ª turma,**** estão abertas até o dia 13/07!**

Saiba mais: https://www.programaria.org/

Bolsas: https://vamosjuntes.programaria.org/inscricao-bolsa-de-estudo

Tech Girls

O Tech Girls torna acessível o conhecimento sobre a tecnologia para mulheres através de metodologia própria, nos temas:

  • Criação de negócios digitais ( treinamento em hard skill e soft skills);
  • Autonomia para o uso pleno de computadores e celulares;
  • Acesso ao mercado de trabalho em TI

Os cursos são formatados de acordo com os diferentes perfis das alunas, que poderão ser:

  • Mulheres em condições de vulnerabilidade social
  • Autônomas e donas de casa
  • Grupo 50+ ( terceira idade)
  • Perfils profissionais: exemplo administrativo, área de saúde, entre outras carreiras

Não importa se a aluna não teve conhecimento prévio em tecnologia, ensinamos desde como criar uma caixa de email, até mesmo a criação de sites, programação de software e manutenção de notebooks. Presente nos Centros comunitários e Associações de Bairros, são parceiros do Tech Girls, abrindo suas portas para o ensino de Tecnologia para as mulheres formando mais de 500 mulheres, em 5 anos de atuação.

Para alunas de baixa renda, destinam-se computadores que seriam lixo eletrônico ao completarem os cursos com a nota classificatória. Desta forma, essas mulheres poderão dar sequência ao seu negócio digital criado ao longo do curso, obtendo autonomia financeira e resgatando a auto estima.

Oferecendo uma dinâmica própria ( aulas EAD e presencial – antes da pandemia), o Tech Girls já transformou 500 vidas femininas e com seus comércios digitais criados, chamando a atenção da grande mídia paranaense: RPC ( Globo), RIC, Gazeta do Povo, Tribuna, entrevistas a rádios, entre outras.

Saiba mais: https://techgirls.com.br/

Outros Projetos não iniciados, em andamento ou finalizados.

Mulheres em Tech – Kenzie

Lugar de Mulher é…. Onde ela quiser!

Inclusive, em frente ao computador, escutando uma boa música e codando.

A Kenzie e a Brazilians in Tech uniram-se para fazer a sua carreira como programadora acontecer.

Aprenda a programar com a melhor escola de programação e também participe de um painel sobre Carreiras em Tech e de um workshop de LinkedIn & Storytelling Pessoal em 5 aulas 100% gratuitas.

Ao longo das nossas aulas ao vivo e gratuitas, você vai conhecer o mercado da programação e aprender o básico de HTML, CSS e JavaScript, as principais linguagens utilizadas no mercado, e montar um projeto profissional do zero.

Saiba mais: https://kenzie.com.br/eventos/braziliansintech

#ChamaAsMina 2022 – Linux Tips

Projeto onde disponibilizamos diversos treinamentos de forma totalmente gratuita para mulheres. Já passaram pelo programa mais de 8000 mulheres

Estamos atentos a nossa sociedade e principalmente em nossas comunidades, tentando fortalecer e torná-la maior e mais inclusiva. Com essa ideia em mente, criamos o #ChamaAsMina! Promovendo diversidade e oportunidade para mulheres por meio do aprendizado.

Saiba mais: https://www.linuxtips.io/pages/projetos-sociais

elasNaTech()

Formação gratuita em tech para você construir sua carreira.

O Elas na Tech é um programa focado na formação de mulheres na área de tecnologia. Com a gente, você irá aprender o conteúdo técnico de programação e desenvolver habilidades empreendedoras para se posicionar no mercado de trabalho.

100% gratuito e online, você terá a oportunidade de aprender em uma comunidade com o mesmo objetivo que você e contará com o apoio de profissionais do Grupo CCR, uma das maiores empresas do país.

Você aprende quando quiser, no seu próprio tempo. Curso sobre desenvolvimento de aplicações web com JAVA na plataforma Udemy, você receberá seu login e fará o curso autoinstrucional.

Encontros periódicos online ministrados por profissionais do mercado sobre temas atuais de tecnologia e habilidades empreendedoras com todas as alunas do projeto.

Encontros online com os voluntários do Grupo CCR direcionados para orientações sobre como seguir no mercado de trabalho e habilidades desenvolvidas.

O projeto é gratuito para todas as alunas que se inscreverem

Saiba mais: https://jabrasil.org.br/institutoccr-elasnatech/

O post 10 projetos focados na capacitação e qualificação em TI de mulheres, mulheres negras, mulheres trans e travestis. apareceu primeiro em Guia de TI.

Top comments (0)

Find what you were looking for? Sign up so you can:

 
🌚 Enable dark mode
🔠 Change your default font
📚 Adjust your experience level to see more relevant content