DEV Community

Cover image for Um review de quase 10 anos como Dev
Charles Assunção
Charles Assunção

Posted on

Um review de quase 10 anos como Dev

Recentemente eu visitei minha cidade natal e tive a oportunidade de dar um palestra sobre minha carreira e sobre as experiências que tive em meus poucos anos em TI. Inspirado pelo artigo Dan Abramov's Decade Review eu decide fazer o meu próprio review dos últimos anos, meus últimos 8 anos para ser mais preciso, até porque eu nunca tinha visto uma linha de código antes de 2013. Então vamos começar por lá...

Junho, 2013

Eu já tinha acabado o ensino médio há um ano e agora tinha 19 anos. Como qualquer jovem eu sofria um pouco de pressão da família para cursar uma faculdade e encontrar minha carreira. O único problema foi que eu não tinha a menor ideia do que eu queria, vindo de uma familia de policiais e pessoas da área de humanas eu até tive interesse em direito mas não chegava nem perto de imaginar como profissão.

Em Junho de 2013 acontecia na minha cidade um evento chamado AppWeem, tinha uma proposta engraçada: Reunir desenvolvedores usando fantasias de meia noite a 6 da manhã para criar aplicativos para Windows 8. Eu sempre tive interesse por computador e tecnologia, tentava consertar as coisas sozinho e vivia montando e desmontado meu PC, mas eu nunca tive contato com código, se alguém me perguntasse sobre naquela época eu provavelmente diria que era algo só para super gênios da matemática, mas mesmo assim eu decidi ir naquele evento.

Eu entrei em contato com o Microsoft Student Partner que organizava o evento e expliquei que eu não conhecia nada de código mas se ainda assim poderia ir. Ele deu todo apoio e graças a Deus eu decidi ir mesmo com todas dúvidas. Foi uma experiência incrível e eu conheci muita gente legal que cursava TI que compartilharam suas experiências da faculdade comigo e responderam todas minhas dúvidas sobre mercado. Eu fiz alguns amigos aquele dia, bebi muito Red Bull e até dancei Harlem Shake.

Alguns dias depois eu me cadastrei no vestibular da faculdade que ainda dava tempo para começar em agosto de 2013. De junho à agosto eu estudei todos materiais que o pessoal havia me recomendado no evento para que eu soubesse pelo menos o básico do básico quando a faculdade começasse. Tem muita discussão se faculdade é realmente necessária ou não para um desenvolvedor, eu não vou entrar nesse mérito aqui mas particularmente me sinto em dívida com alguns professores sensacionais que tive e somente aprendi realmente a codar depois de entrar na faculdade.

Depois de 3 meses estudando eu comecei a procurar algum estágio, tentando procurar algo que eu pudesse colocar as mãos na massa e tenho que admitir que fui muito abençoado por Deus, mesmo estando bem no início eu passei no processo de estágio no MIC (Microsoft Innovation Center) que ficava em outra unidade da minha faculdade. Era um programa remunerado para desenvolver novas ideias por 3 meses com orientação de desenvolvedores senior e pesquisadores experientes, lá eu tive o primeiro contato com tecnologias WEB (ASP.net e JQuery).

2014

Eu tinha completado meus 3 meses no MIC e estava começando o meu segundo semestre na faculdade. Bem no início de 2014 o coordenador do meu curso me recomendou para um estágio em uma empresa chamada TecMidia, eles faziam software para empresas de jornais, eu comecei a trabalhar lá com C# e aprendi muita coisa, tudo era novo para mime por vários momentos pensei que eu não era bom suficiente (Ei síndrome do impostor), mas a animação por estar trabalhando como desenvolvedor era maior. Não foi muito fácil sincronizar minha vida de estudante com o estágio, eu morava 25 km da empresa, mas definitivamente valeu a pena.

Ainda no começo do meu segundo semestre eu fui selecionado para a posição de Monitor de Algoritmos por causa da minha boa nota no primeiro semestre. Basicamente o que eu tinha que fazer era chegar 1 hora antes na faculdade para ficar a disposição dos alunos novos que quisessem tirar dúvidas e também ajudar o professor eventualmente a corrigir os exercícios. Pelos próximos 4 semestre eu tive a honra de continuar como monitor e ajudar o professor, foi um jeito muito legal para manter toda teoria do início fresca na minha mente.

2015

Esse foi um ano sensacional para mim, eu ainda era monitor na faculdade e estagiário na TecMidia... Lembra que eu disse que eu participei de um evento em 2013? Então, o organizador daquele evento agora era Microsoft Student Partner Lead responsável pelo meu estado (MG), a gente tinha mantido contado depois do evento até então. Em 2015 ele me recomendou para o programa Microsoft Student Partner, quando eu fui aceito foi uma das melhores sensações que já senti, juntos a gente iria compartilhar conhecimento e nossas experiências dando palestras em diversas cidades, participando de eventos e organizando hackathons. Conhecemos tantas pessoas sensacionais nessa jornada.

Charles talking in the stage

2016

Acredito que foi o ano que mais viajamos para eventos como MSP, perdi a conta de quantas cidades diferente fomos.

No fim do ano eu fui convidado, junto com outros MSP selecionados, para ir na sede da Microsoft em São Paulo e assistir um evento sobre a Imagine Cup onde o próprio Satya Nadella estaria. Nem preciso dizer o quanto essa experiência foi sensacional né?

Satya speaking on the stage

2017

Agora eu era desenvolvedor JR na TecMidia por quase um ano e já tinha percebido que eu realmente gostava de tecnologias WEB e estava focando somente nisso, foi então que recebi a oferta de uma Fintech nova na minha cidade que tinha uma proposta muito interessante: Fazer o mercado financeiro acessível para todos. Fui oferecido a posição de front-end e então eu era o terceiro membro do recém criado time de front da Toro Investimentos.

Designers and Devs having lunch together

🏳 Almoço é zona neutra, designers e devs almoçando juntos em paz :D

Eu tinha acabado de iniciar uma das experiências mais ricas que já tive, eu teria que escrever um artigo somente para descrever tudo que aprendi e vivi na Toro, foi literalmente minha primeira experiência como front, trabalhando com designers em um time usando scrum e com uma missão que eu conseguia sentir orgulho de fazer parte. Eu aprendi muito sobre a parte técnica ( hard skills ) e muito sobre trabalho em equipe. Sou eternamente grato por pessoas sensacionais que me ajudaram a me tornar um profissional melhor. ( Obrigado Helena e Fabricio por toda a paciência que tiveram comigo 😁 )

Eu estava lá bem no início, escrevendo o primeiro ng new do que se transformaria na Toro Investimentos, então você pode entender o orgulho que ainda tenho de ter contribuído, hoje vendo as notícias sobre a empresa.

2018

Foi definitivamente o ano com mais mudanças na minha vida, até esse ponto na minha vida eu nunca tinha saído do Brasil, nem ao menos tinha um passaporte e alguns poucos meses que 2018 começou eu passei em um processo para uma empresa em Varsóvia, Polônia. Eu mal podia acreditar nisso, mesmo com meu inglês meia boca eu consegui passar no processo, não foi nada fácil, mas eu consegui. 🎉

Palace of Culture

Eu estava indo trabalhar no Credit Suisse sendo terceirizado pela SII Poland, empresa gigante, novo país, nova cultura, novos desafios, novos amigos... Longe da família, dos velhos amigos... Não foi fácil adaptar.

Graças a Deus eu fiz verdadeiros bons amigos, com pouco tempo eu já estava viajando pela Europa com o Pawel, Karol e Rafael. Eu até convenci o karol, que era meu gerente, a visitar o Brasil com sua namorada. Rafael e eu tínhamos o hábito tomar café frequentemente e visitar alguma Starbucks aleatória pela cidade para sentar e ficar estudando ou desenvolvendo. A vida lá ficou mais fácil com esses amigos, o tempo passou rápido.

Friends Collage

2019

Bem no início de 2019 eu fui contratado como funcionário do Credit Suisse ( Não mais terceirizado agora ). Agora eu tinha o título de Senior Software Engineer e trabalhei em vários projetos diferentes. No começo de 2019 eu comecei a trabalhar em um projeto em conjunto com um time de Nova York, o que foi uma experiência bem interessante tentar manter uma comunicação estando em horário bem diferentes.

Enquanto isso eu estava indo quase todos os dias para cafeterias com o Rafael para estudar Algoritmos e Estruturas de dados, foi um período incrível das nossas vidas, a gente desafiava um ao outro constantemente.

Friends at coffee

O momento mais marcante de 2019 foi em Julho, quando eu decidi fazer um movimento ousado, mesmo não me considerando bom o suficiente (olá de novo síndrome do impostor), eu me candidatei em uma posição na empresa que sempre sonhei trabalhar.

Microsoft T-shirt

Você pode notar que desde o início da minha carreira eu sempre tive uma influência muito forte da Microsoft ( MIC, MSP... ), então foi completamente natural desenvolver o sonho de trabalhar lá um dia. Eu passei no processo e no final de 2019, eu recebi a oferta. Foi definitivamente um dos momentos mais felizes da minha vida, eu não sabia nem o que fazer de tanta felicidade.

2020, 2021

Novamente anos de muitas mudanças, me mudei para Praga, comecei a trabalhar na Microsoft no time do FluentUI, fiz muitas contribuições open source, aprendi muito mas muito mesmo com o time incrível no qual eu fui colocado, pandemia veio e pedi transferência para o Brazil até a pandemia oficialmente acabar... Eu acredito que vou precisar de um artigo separado para compartilhar essas experiência sensacional de trabalhar em uma big tech com pessoas incríveis e com a sensação de aprendizado diária. Isso vai ficar para próxima então, mas você pode me acompanhar e ver minha jornada me segundo no Instagram, Github ou me adicionando no LinkedIn

Discussion (1)

Collapse
antonyrafael profile image
Antony Rafael

👏👏👏👏